Gabinete de Psicologia

O envelhecimento traz consigo alterações a nível físico, emocional e cognitivo. A saúde e a longevidade dos indivíduos não dependem apenas da ausência de doença, porque mesmo quando esta não existe, o processo de envelhecimento dá origem a um enfraquecimento geral do organismo. A nível emocional é comum a existência de sintomas depressivos decorrentes do estado físico, das circunstâncias da vida e da sensação de inutilidade que muitas vezes os idosos experimentam, sobretudo nos casos de institucionalização. Todos estes fatores contribuem para a redução da qualidade de vida dos idosos, pelo que se torna fundamental intervir a este nível.

O diagnóstico precoce de doenças neurodegenerativas, como a demência, permite atuar ao nível da prevenção e retardamento dos défices cognitivos e funcionais. Os internamentos de longa duração na população idosa podem acelerar a instalação dos défices, sendo fundamental a intervenção cognitiva. 

Neste sentido, o Gabinete de Psicologia pretende contribuir para aumentar e melhorar o leque de serviços prestados pela CSJC e potenciar o bem-estar e a qualidade de vida dos utentes.

A CSJC recebe doentes com patologias variadas, havendo casos que determinam um tempo de internamento elevado, pelo que se tornou essencial implementar atividades que mantenham os doentes física e cognitivamente ativos.

Identificam-se défices cognitivos e funcionais, bem como alterações do humor e outros sintomas psicopatológicos, de forma a estabelecer programas de intervenção adaptados às necessidades de cada utente. 

Privilegia-se o trabalho em equipa pluridisciplinar, tendo em vista o superior interesse dos utentes.

Ao longo do ano realizam-se diversas ações de formação aos funcionários, acerca de cuidados específicos e relacionamento com os utentes e com as suas famílias (envelhecimento, higiene no idoso, demências, cuidar nas demências, cuidados paliativos, comunicar com o doente, transmitir más notícias, entre outras).